Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.
OK
A associação
Notícias
Guias
Congresso
Dados educacionais
Edital
Editora pública
Banco de fontes
CONTATO
ASSOCIE-SE
LOGIN ASSOCIADO
Alice Vergueiro/Jeduca
Congressos

Editores falam sobre como valorizar pautas de educação

Para editora do Nexo e produtor da Rede Globo, jornalista precisa enxergar o contexto e construir narrativas mais científicas, com base em dados e estatísticas

29/06/2017
Redação Jeduca

Daniela Arcanjo

Do Repórter do Futuro

 

Como valorizar a cobertura de educação na pauta dos veículos foi o tema central de mesa com editores realizada nesta quinta-feira (29) no 1º Congresso de Jornalismo de Educação, organizado pela Jeduca na Universidade Anhembi Morumbi, em São Paulo. Mediado pelo jornalista Ricardo Falzetta, do movimento Todos Pela Educação, o evento contou com três profissionais de grandes veículos de comunicação do país.

 

Segundo Paula Miraglia, antropóloga e diretora-geral do Nexo Jornal -- único meio de comunicação inteiramente digital da mesa --, a forma como a educação aparece em diferentes editorias tem sido determinada pelo momento político do país.

 

Miraglia, que já foi diretora geral do Ilanud (Instituto Latino-Americano das Nações Unidas para a Prevenção do Delito e o Tratamento do Delinquente), afirmou que é responsabilidade dos jornalistas hoje dar “o passo para trás” para enxergar o contexto e explicar os fatos ao público por meio de dados e estatísticas.

 

Para Nélio Horta, da Rede Globo, é imprescindível construir a pauta de forma mais científica, com algum distanciamento, para possibilitar olhar o tema de forma mais crítica. Ele tem experiência sobre a temática da mesa: já produziu para o Globo Repórter reportagens sobre bullying e trabalho infantil.

  

No caso do caderno Cotidiano da Folha, vários temas disputam espaço todos os dias, de assuntos ligados à vida da cidade, crimes, pautas de saúde e educação. Mas o editor Eduardo Scolese afirmou que “não há problema de espaço para pauta boa”. Ele deu alguns exemplos de matérias recentes de educação que ficaram entre as mais lidas da Folha, como "Governo paga youtubers para fazer elogios às mudanças do ensino médio", "Negra, pobre e da rede pública fica em 1º em curso mais concorrido da Fuvest" e "Doria vai rever material escolar, entrega de leite e transporte a alunos".

#Congresso #1ºCongressodeJornalismodeEducacao

PARCEIROS FINANCIADORES
Fundação Lemann
Fundação Telefônica Vivo
Instituto Ayrton Senna
Instituto Natura
Instituto Unibanco
Itaú Social
Itaú Educação e Trabalho
Maria Cecilia Souto Vidigal
PARCEIROS INSTITUCIONAIS
Abraji
Campanha Nacional pelo Direito à Educação
CENPEC
OEI
Porto Lauand
Todos Pela Educação
UNESCO
Moderna
Loures
ASSOCIAÇÃO DE JORNALISTAS DE EDUCAÇÃO