Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condições.
OK
A associação
Notícias
Guias
Congresso
Dados educacionais
Edital
Editora pública
Banco de fontes
CONTATO
ASSOCIE-SE
LOGIN ASSOCIADO
Agência Brasil
Institucional

Jeduca critica MEC por não adotar embargo na divulgação do Ideb

Em nota, associação cobra do ministério liberação antecipada de informações, para que jornalistas tenham mais tempo para preparar reportagens

08/09/2016
Redação Jeduca

Veja nota que a Jeduca divulgou nesta quinta-feira, criticando o Ministério da Educação por não ter adotado embargo na divulgação dos dados do Ideb.

 

"A Jeduca lamenta que, mais uma vez, o Ministério da Educação não tenha divulgado os resultados do Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) sob embargo, para que os jornalistas pudessem ter tempo de preparar melhor as reportagens sobre um dos mais importantes indicadores de qualidade da educação brasileira.

 

O embargo já é adotado com sucesso pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) há mais de dez anos. Também é uma prática comum na OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) na divulgação do Pisa (Programa Internacional de Avaliação de Estudantes) e de outros relatórios sobre educação. Várias organizações ligadas à ONU (Organização das Nações Unidas), incluindo a Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura), também já trabalham desta forma.

 

A divulgação de indicadores e de avaliações educacionais sem embargo é uma prática recorrente não só do MEC, como de estados e municípios.

 

Ao negar aos jornalistas a oportunidade de ter mais tempo para trabalhar em reportagens que envolvem temas complexos -- como a análise de indicadores educacionais de todos os estados, municípios e escolas públicas do país --, o MEC acaba involuntariamente por prejudicar a sociedade, empobrecendo o debate público sobre um tema tão essencial ao país quanto a qualidade do ensino." 

 

#ideb #embargo #mec

PARCEIROS FINANCIADORES
Fundação Lemann
Fundação Telefônica Vivo
Instituto Ayrton Senna
Instituto Natura
Instituto Unibanco
Itaú Social
Itaú Educação e Trabalho
Maria Cecilia Souto Vidigal
PARCEIROS INSTITUCIONAIS
Abraji
Campanha Nacional pelo Direito à Educação
CENPEC
OEI
Porto Lauand
Todos Pela Educação
UNESCO
Moderna
Loures
ASSOCIAÇÃO DE JORNALISTAS DE EDUCAÇÃO